2 de dez de 2013

Ficha resumo - Tecidos vegetais: esclerênquima



Click na figura para ampliar

Explicação da ficha resumo

Os tecidos vegetais de sustentação: colênquima e esclerênquima

O colênquima e o esclerênquima são tecidos vegetais com função básica de sustentação. São tecidos adultos primários, originários a partir do meristema fundamental (meristema primário).

O colênquima

O colênquima é um tecido vivo, formado por células alongadas com parede celular primária constituída por celulose, são chamadas de células do colênquima.  As células do colênquima agem na sustentação de partes flexíveis dos vegetais como os caules jovens e pecíolos das folhas.

O esclerênquima

O esclerênquima é um tecido formado por células de esclerênquima que na maturidade tornam-se mortas, portando o esclerênquima maduro é um tecido morto. Suas células possuem parede celular secundária lignificada. Há dois tipos de células de esclerênquima: as fibras e as esclereídes.

  • As fibras: são células de esclerênquima de formato alongado e delgado que ocorrem em feixes no caule e folhas e sementes, oferecendo sustentação. Em alguns vegetais, como o cânhamo, o linho, a juta, o sisal e o linho, as fibras podem ser utilizadas economicamente pela indústria de tecidos.

  • As esclereídes: são células de esclerênquima de forma ramificada e curta, encontradas agrupadas no revestimento de sementes, na casca de nozes, caules e folhas e na polpa de frutas como as peras, dando seu aspecto empedrado.


Acesse outras fichas resumo

Nenhum comentário:

Postar um comentário