6 de mar de 2012

Quando uma “abelha” não é uma abelha? (mimetismo)

Olhando para a foto acima, a uma primeira vista você diria que está vendo uma abelha, mas na realidade  você está vendo uma mosca.

Um caso de mimetismo

A semelhança entre a mosca da foto acima e uma abelha é um caso de mimetismo, um processo onde uma espécie mimética apresenta característcas que a tornam semelhante uma espécie modelo. No caso apresentado a mosca (espécie mimética) apresenta forma, tamanho, coloração que a torna semelhante a uma abelha (espécie modelo). Tal semelhança ajuda estas moscas a se protegerem de seus predadores naturais, sapos por exemplo evitam abelhas pelo medo de ser ferroado.

Diferença entre moscas e abelhas

Apesar das semelhanças observáveis, um olhar mais criterioso mostra que a “abelha” da foto é na realidade uma mosca. Moscas são insetos da ordem Diptera, possuem duas asas desenvolvidas e duas atrofiadas (balancins), possuem olhos muito grandes e antenas muito curtas. As abelhas são insetos da ordem Hymenoptera, Possuem 4 asas desenvolvidas (as anteriores estão presas com ganchos as posteriores), possuem olhos menores do que das moscas e antenas mais longas.  

Figura: Mosca (a esquerda) e abelha (a direita).

Click na figura para ampliar

Explicando este mimetismo



Abelhas são animais considerados perigosos na natureza, pela presença do seu ferrão, e por isto muitas vezes são evitados por predadores (sapos, por exemplo).

1. Sapos comem vários tipos de insetos. Quando um sapo tem o 1º contato com uma abelha ele tem o instinto de capturá-la com a língua. Quando ele leva uma ferroada ele cospe a abelha.

2. A partir deste momento o sapo terá em sua memória que abelhas devem ser evitadas, pois ferroam.

3. Qualquer inseto que seja semelhante no tamanho, forma e cor de uma abelha passará a ser evitado pelo sapo que já teve contatos desagradáveis com abelhas.

Imagine este processo ocorrendo por milhares de anos, quanto mais semelhante a abelhas mais a chance de sobrevivência destas moscas – um exemplo de seleção natural direcionando a evolução de um organismo.

Um comentário:

  1. observando uma pequena colméia notei a existência de uma destas moscas. ao que parece são raras, diferente das demais moscas que são afastadas da colméia pelas abelhas, esta mosca penetra na colméia e alimenta-se de mel, as abelhas parecem notar alguma diferença, mas continuam a rotina. realmente possui os dois olhos maiores que os olhos das abelhas.
    Luzardo Bins Cardoso Porto Alegre
    14 julho 2013

    ResponderExcluir